Português Italian English Spanish
Menu

POLÍCIA FEDERAL DEFLAGRA OPERAÇÃO COM BUSCAS EM ESPERANTINÓPOLIS E OUTROS MUNICÍPIOS


A Polícia Federal (PF), por meio da Força-Tarefa Previdenciária, deflagrou hoje (1º) a Operação Anadromiki, para investigar crimes previdenciários, que pode ter causado um prejuízo, inicialmente identificado, de aproximadamente de R$ 5,9 milhões, na concessão de benefícios.

As ações ocorrem nas cidades de São Luís, Paço do Lumiar, Esperantinópolis, São Domingos do Maranhão, Governador Nunes Freire e Maranhãozinho, no estado do Maranhão.

Um dos alvos da operação é o ex-vice prefeito de Esperantinópolis, Rogério Almeida, que foi candidato a prefeito derrotado nas eleições de 2020 e atualmente cumpre função de superintendente de articulação política da Regional de Pedreiras. A PF esteve nesta manhã em sua residência, onde realizou busca e apreensão.

Agentes da PF recolhem objetos na casa do advogado previdenciário Rogério Almeida em Esperantinópolis

Aproximadamente 70 policiais federais cumprem 20 ordens judiciais expedidos pela 1º Vara da Justiça Federal. São três mandados de prisão preventiva, quatro de prisão temporária e 13 de busca e apreensão. Consta ainda na decisão judicial a determinação para que o Instituo Nacional do Seguro Social (INSS) submeta 68 processos de benefício a procedimentos de auditoria. Dois servidores do INSS estão entre os investigados.

Segundo a PF, mediante a confecção de documentos ideologicamente falsos, o grupo criminoso inseria informações nos sistemas da autarquia previdenciária, objetivando a concessão, principalmente, de benefícios da espécie pensão por morte, com pagamentos retroativos, causando vultoso dano aos cofres públicos.

O nome da operação, Anadromiki, de acordo com a PF, faz alusão à palavra retroativo. “No caso dessa investigação, apurou-se que parte do modus operandi da organização criminosa consistiu no requerimento de benefícios com datas retroativas de modo a obter vultosos valores com a fraude previdenciária".

 Busque no site
 Mais acessadas
 Siga-nos
...